Entender o comportamento do seu cliente é essencial para que sua empresa entregue aquilo que ele procura.

Esse é o chamado ciclo de vida do cliente, que traça um panorama desde o primeiro contato dele com sua empresa até que ele se torne inativo.

A importância de entender o conceito está no fato de que cada estágio pede uma ação diferente — mas todas com o objetivo de tornar seu negócio mais rentável.

Para entender as etapas do ciclo de vida do cliente e como se dá o relacionamento dele com a sua empresa, preparamos este post com as particularidades cada uma delas. Acompanhe!

Quais são as etapas do ciclo de vida do cliente?

1. Segmentação

Uma empresa, ainda que atenda a um tipo determinado de consumidor, tem clientes com formas diferentes de consumir. Esse é o entendimento da primeira fase do ciclo de vida, em que a empresa deve identificar esses padrões e compreender que cada um pede uma ação especial.

Nessa hora, você deve ativar sua equipe de marketing e entender, por meio das informações do CRM (Customer Relationship Management), como essas práticas acontecerão. É essencial entender esses padrões para poder saber como agir com cada tipo de consumidor e otimizar o processo de venda.

2. Aquisição

É a comercialização propriamente dita. É quando a empresa começa a prospectar e a atrair os consumidores que atendem aos padrões e que podem se interessar por seus produtos ou serviços. Perceba como a segmentação é importante para a aquisição, já na primeira etapa foram traçados os comportamentos e determinadas as formas de argumentar com cada cliente.

Para que essa fase seja eficiente, a segmentação tem que ter sido muito bem traçada. Um cliente que ouve o que precisa, será captado mais facilmente.

3. Rentabilização

Depois de captados os consumidores, é hora da empresa utilizar seus artifícios de marketing para fazer o relacionamento evoluir. É preciso entender o padrão de consumo de cada segmento avaliado anteriormente, a fim de aumentar o comércio e, consequentemente, a rentabilização do consumidor.

Essa fase é especialmente importante, já que os lucros são determinantes para que a empresa sobreviva no mercado.

4. Retenção

É a famosa e tão buscada fidelização dos clientes. Tenha sempre em mente que manter um consumidor é mais barato do que conquistar outro.

Nessa hora, o setor de marketing deve trabalhar de forma a resolver problemas. Quando você percebe queda no consumo e incidência de queixas a respeito do seu produto, é hora de praticar as estratégias de retenção.

5. Recuperação

A recuperação pode ser frustrante. Ninguém inicia um projeto de marketing pensando na perda dos clientes, entretanto, isso fatalmente acontecerá. A boa notícia é que é possível recuperá-los.

Para isso, é necessário que os colaboradores do setor tracem ações eficientes para atraí-los, como ofertas personalizadas de acordo com o segmento e boas práticas de atendimento para resolver as insatisfações.

Como o CRM vai ajudar?

Como o CRM observa os comportamentos dos clientes, ele é essencial para a análise do ciclo de vida do cliente. É preciso, portanto, que a coleta dos dados e das informações trocadas entre empresa e consumidor seja eficiente.

Somente com as informações certas é possível traçar as estratégias mais indicadas para cada segmento. Por conta disso, é essencial que a sua empresa invista em ferramentas e na capacitação dos funcionários para uma boa análise dos consumidores.

Conseguiu entender a importância do ciclo de vida do cliente e como isso vai aumentar os lucros da sua empresa? Então, aproveite e compartilhe este post nas redes sociais!