Crise econômica, crise política, crise de representatividade… Crise, crise, crise! Você não aguenta mais o discurso pessimista e espera uma voz com algo produtivo a dizer? Então, veio ao lugar certo! Hoje, vamos falar um pouco sobre estratégias para vender mais na crise.

É claro que, em uma situação extraordinária como essa, você não pode repetir as velhas fórmulas que utiliza no dia a dia do negócio. É preciso pensar fora da caixa, encontrar maneiras para atrair o seu público e manter as vendas a pleno vapor — e é justamente disso que trataremos aqui. Continue lendo e confira!

1. Trabalhe na fidelização dos clientes

A fidelização é a palavra de ordem para vender mais na crise. Em primeiro lugar, porque clientes fidelizados costumam gastar muito mais do que clientes novos. Além disso, apresentam menos resistência às novidades criadas pela sua empresa, como novos produtos, por exemplo.

Nesse sentido, uma boa dica é investir em programas de fidelização. Basicamente, a ideia é incentivar o consumo oferecendo benefícios para o seu cliente à medida que ele comprar de você. Quanto mais produtos ele adquirir, mais pontos soma, podendo trocá-los por outros produtos, brindes ou descontos na sua empresa.

2. Crie promoções atrativas

Em uma crise econômica, quanto mais gente estiver comprando, melhor! É por isso que é tão importante desenvolver promoções atrativas para os seus clientes — que, certamente, estão pesquisando mais e cuidando mais do dinheiro nesse momento. Assim, você garante o destaque para a sua empresa.

É essencial descobrir quais itens do seu estoque merecem ganhar uma promoção. Para isso, verifique os produtos que estão “encalhados”, precisando de um incentivo maior de compra. Além disso, crie combos entre eles, para chamar a atenção do seu cliente.

3. Invista no marketing digital

O marketing digital não só é uma tendência, mas também uma poderosa ferramenta a ser usada na crise. O motivo? Com essa iniciativa, você pode modular seus gastos como bem entender. Um exemplo são os links patrocinados, pagos de acordo com o número de cliques no anúncio.

Além disso, o marketing digital também tem um grande poder de segmentação. Você pode enviar a sua campanha considerando o público específico de seu interesse, otimiza bastante o seu ROI (Return on Investiment).

Economizar e potencializar investimentos — tudo o que o gestor procura na crise, certo?

Além dos links patrocinados, podemos citar como exemplos de ações nessa área de marketing digital: o marketing de conteúdo, as estratégias de SEO (Search Engine Optimization) e as mídias sociais.

4. Faça uma análise da empresa

Por fim, é muito importante ter sempre em mente a situação da sua empresa. Analisar produtos que estejam encalhados, descobrir quais clientes estão inativos e avaliar quais as estratégias de marketing estão apresentando mais sucesso, por exemplo, é indispensável para elaborar ações mais efetivas e vencer a crise.

Nesse sentido, um CRM (Customer Relationship Management) é indispensável, pois lhe garante análises de todos esses pontos que mencionamos.

Em resumo, deixe o pessimismo de lado e comece a enfrentar o problema da crise de frente! É muito importante manter o pensamento positivo e, em vez de se dar por vencido, trabalhar em maneiras efetivas para dar a volta por cima.  Temos certeza de que apenas essa mudança de atitude já pode lhe ajudar muito a vender mais na crise!

Agora, se gostou deste post, aproveite para conferir também como está o mercado de obras no Brasil!